top of page

Carta da Miss Rosinha – Guerreiros de DEUS

Quando cheguei aqui na África,conheci o Hakim,uma criança de 4 anos totalmente desnutrida e com aspecto de que não sobreviveria por muito tempo…Então,naquela noite não consegui dormir pensando nele…Pela manhã,procurei por ele e levei ao medico,assim começou uma uma bela amizade…E o amor foi crescendo em meu coração,a partir de então comecei a cuidar dele.

Todas as vezes que ele partia com sua mãe pra uma vila que fica a 5 horas daqui,ele retornava muito doente,então eu tratava dele…Ele é uma criança que necessita de muitos cuidados pois sua saúde é bem frágil por causa da má nutrição.Há algumas semanas atrás eu fui pra um trabalho missionário em uma vila no interior do Níger e fiquei lá uma semana,quando voltei o Hakim tinha ficado muito doente e eu o encontrei praticamente morto,mal ficava em pé,não comia a quase uma semana…Orei por ele e o levei ao hospital,ele tomou soro com medição e após uma semana já estava bem melhor…E foi nesses dias que o vi quase morto,que comecei a pensar,até onde podemos ir na obra de Deus? Nós falamos o tempo todo em nos doar,em redenção e em como fazer a diferença na vida das pessoas…Mas como fazer isso? Pois não há redenção sem sacrifício!!! Deveríamos pensar na proclamação do evangelho como uma questão de vida ou morte na qual devemos apostar nossa própria vida pra que outras venham ser salvas.E foi pensando assim que vi que não poderia parti ao Brasil e deixa-lo aqui em um País onde pouco se pode fazer pela saúde de alguém,ainda mais depois de ouvir de sua própria mãe que se Deus não tivesse me enviado pra cá certamente o Hakimo não estaria vivo pois ela já perdeu cinco filhos com a mesma doença (má nutrição) .Desde então venho orando e buscando de Deus uma direção de como fazer pra que sua vontade possa ser estabelecida através de minha vida.Hoje,sei que Deus está me dando a oportunidade de ir além e doar mais de mim mesma ao adotar o Hakim,sei que adoção é uma decisão séria,uma responsabilidade pra toda vida,não tem volta! Mas o que sinto dentro de mim é um amor incrível,uma vontade muito forte de proteger e cuidar dessa criança,e mesmo sem vinculo sanguíneo,o Amor e a compaixão,fizeram surgir uma pequena família,eu,Deus é ele…Pra mim,ele é como um presente de Deus…Uma recompensa por todo meu trabalho aqui!!!

“Se alguém tiver recursos materiais e,vendo seu irmão em necessidade,não se compadecer dele,como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos,

não amemos de palavras nem de boca,mas em ação e em verdade. I João.3 17,18.”

Amados ajudem a Missionária Rosinha e o Ministério Guerreiros de Deus em oração tanto pela saúde dela, como pelo processo de adoção! Poucas pessoas abraçam o chamado desta maneira!

MGD Niger

BP 13.801

Niamey – Niger – Afrique

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page