google-site-verification=krnTDStfj_et-T2l9ungsz6YRrXSTD1ns3A-Y-cvEes TESTEMUNHOS | agdniger

AGD NIGER

BP 13.801

NIAMEY - NIGER

AFRIQUE

​África

COLABORE COM O PROJETO

Saiba como fazer parte e ajudar!

 

© AGD NÍGER - Projeto Esperança

+55-11-96571-4533 (Whatsapp)

  • Projeto Esperança Níger
  • Xand Niger
  • AGDNiger

L.A.: Sou nigerina e tenho 18 anos. Quero lhes contar meu testemunho.

Tive a graça de nascer em um lar cristão, meu pai era um pastor e minha mãe ama servir ao Senhor, tenho três irmãs e um irmão, crescemos no conhecimento da palavra de Deus, através dos meus pais conhecemos o amor Jesus. Tudo isso me permitiu entender que não bastava nascer em um lar cristão, mas que teria que tomar a decisão de aceitar Cristo como meu salvador e senhor.

Quando meu pai pregava que quem quisesse receber Jesus, deveria confessar meus e orar e eu o fiz, porém não havia entendido que uma vez que o aceitasse já era o suficiente por causa disso o aceitei por várias vezes até que um dia participei de um acampamento para crianças e lá um monitor me explicou a partir desse dia compreendi melhor.

Tenho hoje sete anos de convertida e eu vivo muito bem e satisfeita pois vejo a mão do Senhor em tudo que faço. Minha mãe contribuiu muito para o meu desejo de trabalhar para o Senhor pois ela se dedica de todo coração ao serviço de Deus, seu testemunho, tudo que Deus faz em sua vida e os conselhos que não se cansa de nos dar me encorajou a decidir de trabalhar com as crianças.

Atualmente faz onze anos que meu pai faleceu, e minha mãe ficou com cinco filhos para cuidar, por tudo que ela fez por nos posso dizer que ela e meu modelo. Ela sempre clamou pelo Senhor que cumpriu com sua promessa de ser um marido para as viúvas e um pai para os órfãos.

Nesse tempo difícil ela conseguiu trabalho com AGD, eles muito nos ajudaram, mas infelizmente por causa da saúde ela precisou sair. E eu comecei a trabalhar com as crianças da nutrição AGD a Harobanda, assim como eu instruída e recebi Jesus em minha vida eu também que ajudar que outras crianças cheguem a esse conhecimento.

Também trabalho na escola dominical de minha igreja amo está no meio das crianças. Agradeço sinceramente a Deus por essa oportunidade e também a AGD pois sei que através esse projeto muitas crianças tem uma vida melhor e conhecerão o Senhor.

Moïse: Agradeço a Deus pai e a Jesus que me escolheu para esta obra e também a AGD que me deu a oportunidade de exercer o dom que o senhor me deu. Pela minha esposa e meus filhos e por todos os obreiros que colaboram junto comigo dentro do ministério.

 

Glorificamos a Deus pelos adolescentes do projeto da casa da paz, Deus fez muitas coisas dentro deste período, pela presença nos cultos de quarta feira e de domingo e nos encontros de terça feira e sexta. Muitos estão em desenvolvendo e alguns comprometidos com o senhor e buscando aprender mais sobre Ele.

Dando graças! Mais um mês se passou, diante dos grandes desafios que temos só podemos dizer algo: Somos gratos ao Senhor, porque Ele tem nos sustentado.

Os projetos continuam funcionando, com o desafio de melhorar, aprimorar e ajudar de uma maneira mais efetiva nossas crianças. Criando programas para prevenir de doenças, ensina-las a moral e visando em especial o crescimento espiritual delas.

Recebemos uma doação de um material para pesar as crianças e queremos aos poucos organizar para um controle mais efetivo. Deus em sua infinita graça e amor tem cuidado de cada detalhe, nos ensinado e nos feito permanecer ajudando nossas crianças.

H.T. ex-muçulmana

Eu nasci em uma família muçulmana e fui educada a obedecer e respeitar as leis do corão. Recebi todos os valores morais que minha família possuía.

Como nasci em uma família polígama, constituída de cinco mães e inúmeros irmãos, meu pai trabalhava no postal do aeroporto de Niamey e não recebia o necessário para suprir as necessidades de toda a família. Isso me impulsionou a ter ambição, me inspirava nas mulheres que tinham vencido na vida. Eu estudei duro até o ensino médio, depois comecei a trabalhar em um posto de gasolina como recepcionista, em menos de um mês encontrei um jovem cristão que veio trabalhar como ajudante do gerente. Um dia ele me abordou e perguntou: Você sabe que Deus te ama? Respondi: Se Deus me ama porque ele não permitiu que eu passasse no vestibular?

Ele não me respondeu ao invés disso me convidou para um encontro de jovens em sua igreja. Eu aceitei e na mesma tarde partimos juntos. La eles projetaram um filme intitulado “A solução”. Após o filme, o pastor pregou em Mateus 6:33. Esses versos muito me tocaram pois compreendi que se eu buscasse Deus antes de tudo ele cuidaria do mais. E foi lá que eu aceitei a Cristo, em 1997.

A partir desse dia eu comecei a ser perseguida, meu patrão me demitiu, meu pai me amaldiçoou, e abandonou minha só porque decidi por Cristo.

Em 1998 participei de um acampamento em Bamako-Mali e lá eu ouvi muitos testemunhos que me edificaram e fortaleceu minha fé. Fui batizada em 25/09/1999 um mês depois eu recebi o pedido de casamento de um irmão em Cristo em 15/01/2000 celebramos nosso casamento e desde então eu recebi o perdão de minha família. Através de meu comportamento minha família foi tocada e passei de perseguida a mais querida dos filhos.

Samira: Eu agradeço a Deus pois ele mudou minha vida, antes eu brigava muito hoje sou mais calma. Agradeço a Deus também pela oportunidade de ir ao acampamento de jovens este mês. Agradeço também pela minha saúde, pela minha família e pelo trabalho na AGD durante este tempo.